Sony eleva previsão para lucro anual recorde

REUTERS/ Mike Blake
Os grandes sucessos de videogames exclusivos da Sony compensaram as vendas em declínio de seu principal console PlayStation 4, lançado há cinco anos

A japonesa Sony elevou sua previsão de lucro anual em 30%, para um nível recorde, depois de um forte segundo trimestre fiscal, impulsionado por títulos populares de jogos como “Marvel’s Spider-Man” e crescente demanda pelos seus serviços de videogame online.

LEIA MAIS: UE autoriza Sony a assumir controle total da EMI

Os resultados são consequência de uma mudança estratégica da empresa de entretenimento e eletrônica para criar negócios mais voltados para conteúdo, como videogames, que geram receitas recorrentes e são menos suscetíveis aos altos e baixos de ganhos observados nos produtos eletrônicos de consumo.

No segundo trimestre fiscal, o lucro operacional subiu 17%, para 239,5 bilhões de ienes (US$ 2,12 bilhões), com o lucro de sua divisão de jogos subindo 65%.

A Sony espera agora um lucro operacional anual de 870 bilhões de ienes (US$ 7,7 bilhões), um nível que supera confortavelmente as expectativas do mercado de 796 bilhões de ienes. O negócio de videogames será o maior motor de lucro, gerando 310 bilhões de ienes.

Os grandes sucessos de videogames exclusivos da Sony compensaram as vendas em declínio de seu principal console PlayStation 4, lançado há cinco anos.

VEJA TAMBÉM: Nintendo tem alta de 88% lucro, acima do esperado

A Nintendo, rival doméstica da Sony em videogames, disse hoje (30) que as vendas de seu console Switch impulsionou a lucro operacional acima de 30% no período de julho a setembro, no maior resultado trimestral da empresa em oito anos.

A Sony também elevou sua previsão de lucro anual para sua divisão de semicondutores em 17%, para 140 bilhões de ienes. Enquanto isso, o negócio de smartphones da fabricante era um dos poucos pontos fracos nos lucros robustos, já que a empresa está se preparando para um prejuízo de 95 bilhões de ienes para este ano fiscal e espera que o negócio retorne ao lucro apenas no ano de abril de 2020.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).