Toyota e SoftBank fecham parceria para carro autônomo

Issei Kato/Reuters
O presidente da Toyota, Akio Toyoda, e o CEO do SoftBank Group Corp, Masayoshi Son, se reúnem em coletiva de imprensa em Tóquio, Japão (4/10/2018)

A Toyota Motor e o SoftBank Group vão se unir para desenvolver serviços de carros autônomos. A aliança sinaliza o aprofundamento da aproximação entre grandes montadoras e empresas de tecnologia, que se dá conforme a corrida global por carros sem condutores se intensifica. A maior montadora do Japão e a mais influente empresa de tecnologia do país vão desenvolver em conjunto uma plataforma para operar veículos autônomos que podem ser usados como lojas móveis e hospitais ambulantes, entre outros serviços, um vez que eles vislumbram um futuro no qual menos pessoas dirigirão os próprios veículos. A parceria mostra que mesmo empresas grandes e bem financiadas querem compartilhar custos e conhecimento na busca por tecnologias automotivas promissoras, mas arriscadas, que ainda não ganharam ampla aceitação de consumidores.

LEIA MAIS: Ford vai investir US$ 4 bi em veículos autônomos

A empresa combinada será chamada de Monet, abreviação para “mobility network” (rede de mobilidade), e vai desenvolver um serviço de direção autônoma usando o e-Palette até a segunda metade dos anos 2020, disseram as empresas. A joint venture vai começar pequena, com capital inicial de 2 bilhões de ienes (US$ 17,5 milhões). O SoftBank vai deter pouco mais da metade do negócio, que inicialmente será voltado para o Japão e, eventualmente, ampliado para o exterior. “O SoftBank sozinho e as montadoras isoladas não podem fazer tudo”, disse o vice-presidente de tecnologia do SoftBank Corp, Junichi Miyakawa, que será presidente-executivo da nova empresa. “Nós queremos trabalhar para ajudar pessoas com acesso limitado ao transporte.”

No projeto, a Toyota planeja produzir hardware e software para comboios de veículos polivalentes autônomos do tamanho de ônibus convencionais. O SoftBank vai fornecer tecnologia para coletar e analisar dados de transporte para garantir que os carros sejam despachados de forma eficiente quando e para onde sejam necessários, disseram as empresas.

VEJA TAMBÉM: Fiat muda para acelerar em autônomos e elétricos

Uma série de acordos e discussões relacionadas à tecnologia automotiva já resultaram em parcerias entre montadoras globais, empresas de transporte compartilhado por aplicativo e grandes empresas de tecnologia. A Honda Motor disse ontem (4) que investiria US$ 2,75 bilhões e assumiria 5,7% da Cruise, unidade de direção autônoma da General Motors, na qual o SoftBank também é um investidor. No mesmo dia, a Daimler e a Renault disseram que podem expandir sua cooperação para baterias, veículos autônomos e serviços de mobilidade.

 

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).