Uber cogita investidor minoritário para carros autônomos

iStock
O Advanced Technologies Group pode se tornar uma unidade do Uber

O Uber está considerando vender participações minoritárias em sua onerosa unidade de veículos autônomos conforme a empresa de transporte urbano por aplicativo tenta lidar com as crescentes pressões de custo antes de sua oferta pública inicial (IPO) de ações, informou hoje (17) o “Financial Times”.

LEIA MAIS: Propostas para possível IPO avaliam Uber em US$ 120 bi

Potenciais investidores expressaram interesse no negócio e a companhia poderia desmembrar o Advanced Technologies Group em uma unidade, disse o jornal.

A companhia não respondeu imediatamente aos pedidos comentários.

O presidente-executivo do Uber, Dara Khosrowshahi, disse no mês passado que não haviam planos de vender o braço de pesquisa de carros autônomos. A empresa não venderá seu Advanced Technologies Group “neste momento”, disse ele em entrevista à Reuters.

A unidade vai “certamente” fazer parte do Uber após o IPO, mas fará parceria com outras empresas que estão desenvolvendo tecnologia de condução autônoma, disse Khosrowshahi.

O negócio de carros autônomos se retraiu desde um acidente fatal no Arizona, em março, quando um veículo de teste matou um pedestre. Desde o acidente, o Uber demitiu centenas de motoristas encarregados da tarefa e fechou operações no Estado, onde funciona o centro de testes para veículos autônomos da empresa.

VEJA TAMBÉM: Toyota e SoftBank fecham parceria para carro autônomo

O Uber planeja abrir capital no próximo ano e a companhia pode ser avaliada em US$ 120 bilhões, publicou o “Wall Street Journal”.

Os IPOs do Uber e da rival menor Lyft, ambos esperados para 2019, testarão a tolerância dos investidores em relação a empresas consideradas “unicórnios” que ainda não se tornaram rentáveis.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).