BR Malls tem alta de 12% no lucro ajustado do 3º tri

A administradora de shopping centers BR Malls teve lucro líquido ajustado de R$ 123,4 milhões, alta de 12% sobre o resultado obtido um ano antes, impulsionada por melhor resultado financeiro e redução em despesas com inadimplência de lojistas. A companhia apurou uma geração de caixa medida pelo lucro antes de juros, impostos, depreciação e amortização (Ebitda) ajustado de R$ 222,9 milhões, crescimento anual de 7,7%.

LEIA MAIS: BR Malls confirma tratativas para venda de três shopping centers

A taxa de inadimplência líquida recuou a 0,8% no terceiro trimestre ante 1,7% no segundo trimestre e também no terceiro trimestre do ano passado. Enquanto isso, o aluguel por metro quadrado de julho a setembro foi de R$ 92, crescimento de 4,5% ano a ano passado. A ocupação no período passou de 95,2% a 96,3%.

A companhia afirmou no balanço que todos os segmentos apresentaram crescimento sequencial no trimestre, com destaque para lojas âncora. No comparativo anual, o oposto ocorreu, com todos os segmentos mostrando queda, algo que a BR Malls afirmou se tratar de efeito de base comparativa já que a liberação do FGTS no ano passado pelo governo federal favoreceu o gasto dos consumidores.

No total, as vendas mesmas lojas da BR Malls subiram 2,5% no terceiro trimestre após alta de 4,6% no mesmo período de 2017. A companhia teve no trimestre resultado financeiro negativo em R$ 58,3 milhões, ante dado também negativo de R$ 70,4 milhões um ano antes.

Mas a receita líquida caiu 3%, para R$ 312,8 milhões. Em contrapartida, as despesas com vendas, gerais e administrativas recuaram 31,3% na comparação anual, para R$ 51,8 milhões.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).