Carlos Viana acerta permanência no BC de Bolsonaro

Reuters
Viana ocupa o cargo de diretor de Política Econômica desde julho de 2016

A atual diretoria do Banco Central se colocou a disposição do indicado para assumir o comando da autoridade monetária no próximo governo, o economista Roberto Campos Neto, e o diretor de Política Econômica já acertou que deverá permanecer no cargo por “tempo considerável”, disse BC em comunicado hoje (16). “Os atuais diretores colocaram-se à disposição do presidente indicado Roberto Campos Neto. Em particular, o diretor de Política Econômica, Carlos Viana de Carvalho, já chegou a entendimento com o presidente indicado do BC para permanecer no cargo por tempo considerável”, disse a assessoria do BC em nota.

LEIA MAIS: Roberto Campos Neto aceita convite para o BC

Viana ocupa o cargo de diretor de Política Econômica desde julho de 2016. Ele foi economista-chefe do Opportunity Asset Management e da BBA-Capital, além de sócio da Kyros Investimentos. Entre 2007 e 2011, passou ainda pelo Federal Reserve Nova York, onde atuou como economista sênior.

Viana se formou em Ciências Econômicas na PUC-Rio, onde completou o mestrado. Também fez mestrado e doutorado em Economia na Universidade Princeton, nos EUA.

A equipe de Bolsonaro também anunciou que o economista Mansueto Almeida permanecerá no cargo de Secretário do Tesouro Nacional, que ocupa desde abril de 2018.

O nome de Campos Neto para substituir Ilan Goldfajn no comando do BC foi confirmado ontem pelo futuro ministro da Economia do presidente eleito Jair Bolsonaro, Paulo Guedes. A indicação de Campos Neto será submetida à apreciação pelo Senado Federal.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).