Castello Branco será presidente da Petrobras no governo Bolsonaro

Getty Images
O economista assumirá a presidência da estatal em substituição a Ivan Monteiro

O economista Roberto Castello Branco aceitou convite da equipe do presidente eleito Jair Bolsonaro para comandar a Petrobras, informou em nota a assessoria do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, hoje (19).

LEIA MAIS: Castello Branco é sondado informalmente para assumir Petrobras

Ele assumirá a presidência da estatal em substituição a Ivan Monteiro, que chegou a ser cotado para permanecer no comando. No entanto, a petroleira informou em fato relevante que o atual CEO deixará a companhia a partir de 1º de janeiro, sem dar mais detalhes.

O nome de Castello Branco apareceu entre os cotados para presidir a Petrobras ainda em outubro, logo após a vitória de Bolsonaro nas eleições. À época, ele já estava contribuindo com a equipe do novo governo e foi sondado informalmente para o cargo, sem demonstrar interesse imediato pela posição, segundo fontes ouvidas pela Reuters.

Dias depois, o vice-presidente eleito, general Hamilton Mourão, se reuniu com a diretoria da Petrobras em um dos prédios da estatal no Rio de Janeiro e se disse “muito bem impressionado”, o que levantou especulações acerca da continuidade de Monteiro na presidência.

O atual CEO disse no começo do mês não ter recebido convite da equipe de Bolsonaro, mas frisou que estava disposto a conversas.

Castello Branco é doutor em Economia pela Fundação Getulio Vargas e, atualmente, é diretor no Centro de Estudos em Crescimento e Desenvolvimento Econômico da FGV.

VEJA TAMBÉM: Permanência de CEO da Petrobras depende de Bolsonaro

“Economista, com pós-doutorado pela Universidade de Chicago e extensa experiência nos setores público e privado, Castello Branco já ocupou cargos de direção no Banco Central e na mineradora Vale, fez parte do Conselho de Administração da Petrobras e desenvolveu projetos de pesquisa na área de petróleo e gás”, informou a nota.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).