Fiat adota ‘Fastback’ como base de expansão pela AL

Paulo Whitaker/Reuters
Fiat apresenta conceito Fastback em salão do automóvel de SP

A Fiat exibiu um veículo conceito que servirá de base para o desenvolvimento de futuros modelos da montadora, destronada da liderança de mercado no Brasil há cerca de três anos e agora em meio a um processo de reestruturação de seus negócios para ampliar participação na América Latina. Chamado de “Fastback“, o conceito mistura elementos de um veículo utilitário com um hatch e chamou atenção de jornalistas especializados presentes durante a entrevista coletiva da montadora realizada ontem (6) no salão do automóvel, em São Paulo.

LEIA MAIS: Ford vê mercado brasileiro até 12% maior em 2019

“Esta é a transformação que queremos para a Fiat no Brasil e na América Latina”, disse o diretor comercial da montadora italiana para o Brasil, Herlander Zola.

O conceito foi apresentado sem motorização, com linhas que lembram o estilo inaugurado pela marca em 2014, quando apresentou o então conceito FCC 4, que um ano mais tarde se transformou na picape Toro, um dos modelos mais vendidos da marca no país atualmente. A montadora faz parte do grupo FCA, que no final de junho anunciou investimento de R$ 14 bilhões na América Latina até 2022.

“Queremos que a Fiat seja a marca protagonista do desenvolvimento da FCA na América Latina e no mundo”, afirmou o presidente da FCA para América Latina, Antonio Filosa, durante a apresentação da companhia no salão.

LEIA TAMBÉM: GM anuncia venda do elétrico Bolt no Brasil em 2019

Atualmente, a líder de vendas de carros e comerciais leves no Brasil é a General Motors, com uma participação acumulada até o final de outubro de 17,17% ante 14,88% da Volkswagen e 13,39% da Fiat.

A Fiat tem três modelos de veículos utilitários em desenvolvimento para lançamentos a partir de 2020 e que vão pegar carona nas linhas do Fastback, afirmaram executivos da empresa. Atualmente, a Fiat não tem presença importante no segmento de SUVs, que ao lado das picapes atravessam forte crescimento no país.

No acumulado de 2018 até o final de outubro, as vendas de SUVs no Brasil somam 416,9 mil unidades, um crescimento de 26% sobre o mesmo período do ano passado ante uma evolução do mercado geral de automóveis de 13,5%, segundo dados da associação de concessionários de veículos, Fenabrave.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).