Gerdau conclui venda de ativos nos EUA para Commercial Metals

Getty Images
Às 13h28, as ações preferenciais da Gerdau subiam 4,3%, a R$ 17,14, na bolsa paulista

A Gerdau concluiu hoje (5) a venda de quatro usinas de vergalhões e de unidades de corte e dobra de aço nos Estados Unidos para a Commercial Metals Company, incluindo um valor adicional de US$ 100 milhões no valor total da operação, o que incentivava uma alta de 4% em suas ações.

LEIA MAIS: Gerdau, Votorantim e Tigre criam programa de fidelidade

No documento, a empresa acrescenta que o acordo de US$ 600 milhões, anunciado no começo do ano, incluiu as usinas de Jacksonville, Knoxville, Rancho Cucamonga e Sayreville, assim como todas as unidades de corte e dobra da Gerdau nos EUA.

Além do montante anunciado, a siderúrgica afirmou que os US$ 100 milhões adicionais foram gerados por ajustes estimados no capital de giro dos ativos vendidos. “O caixa recebido será usado para redução de endividamento”, disse a Gerdau.

Às 13h28, as ações preferenciais da Gerdau subiam 4,3%, a R$ 17,14, na bolsa paulista. O Ibovespa tinha acréscimo de 1,1%.

“Inicialmente, esperava-se que a transação resultasse em uma entrada de caixa para a empresa de US$ 600 milhões, incluída em nosso modelo de avaliação. No entanto, ficamos surpresos ao ver que os termos da transação melhoraram em US$ 100 milhões da nossa expectativa inicial logo após um ajuste inesperado do capital de giro”, disse o BTG Pactual.

Apesar de considerarem o valor marginal dado o tamanho da Gerdau, os analistas do banco Leonardo Correa e Gerard Roure afirmaram em nota a clientes que receberam positivamente “esse impulso de desalavancagem”, acrescentando que aumenta a confiança deles que a Gerdau poderá alcançar dívida líquida de cerca de R$ 9 bilhões até 2018.

VEJA TAMBÉM: Conselho da Gerdau aprova venda de ativos na Índia

“Aproveitamos para recomendar aos investidores que comprem a Gerdau nos níveis atuais”, afirmaram os analistas.

O presidente da Gerdau, Gustavo Werneck, disse no comunicado que a conclusão da venda representa um importante marco na estratégia da companhia de redução de endividamento financeiro e de foco em melhores oportunidades de retorno.

“Nós aceleraremos o crescimento em segmentos atrativos da América do Norte, um dos nossos principais mercados e continuaremos a servir e criar valor para os clientes dos mercados da construção, equipamento industrial, transporte e energia”, afirmou o executivo.

A Gerdau tem 13 usinas localizadas nos EUA e no Canadá e afirma que continua líder de produção de perfis estruturais, barras comerciais e aços especiais, assim como vergalhão.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).