IPC-Fipe acelera alta a 0,48% puxado por alimentos

Ricardo Moraes/Reuters
Consumidores fazem compras em mercado no Rio de Janeiro

O Índice de Preços ao Consumidor (IPC) de São Paulo acelerou a alta a 0,48% em outubro depois de ter encerrado setembro com avanço de 0,39%, pressionado pelos preços de alimentos. Os dados divulgados hoje (5) pela Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas (Fipe) mostraram que o grupo Alimentação exerceu o maior peso sobre o índice do mês, de 0,2946 ponto percentual, depois de acelerar a alta a 1,21%, contra 0,08% em setembro.

LEIA MAIS: Inflação e dólar mais altos reduzem estimativas para PIB

O IPC-Fipe mede as variações quadrissemanais dos preços às famílias paulistanas com renda mensal entre 1 e 10 salários mínimos.

 

Veja abaixo as variações dos grupos em outubro na comparação com o mês anterior:

– Habitação: 0,16% (outubro) x 0,23% (setembro)

– Alimentação: 1,21% (outubro) x 0,08% (setembro)

– Transportes: 0,54% (outubro) x 0,97% (setembro)

– Despesas Pessoais: 0,22% (outubro) x 0,95% (setembro)

– Saúde: 0,36% (outubro) x 0,57% (setembro)

– Vestuário: 0,06% (outubro) x -0,20% (setembro)

– Educação: 0,04% (outubro) x 0,13% (setembro)

 

– Índice Geral: 0,48% x 0,39% (setembro)

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).