Joaquim Levy deve ser novo presidente do BNDES

Ueslei Marcelino/Reuters
Joaquim Levy, ex-ministro da Fazenda de Dilma Rousseff

Ex-ministro da Fazenda do governo Dilma Rousseff e atual diretor financeiro do Banco Mundial, o economista Joaquim Levy foi convidado para assumir o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) no governo do presidente eleito Jair Bolsonaro, de acordo uma fonte próxima às negociações para a montagem da nova equipe de governo.

LEIA MAIS: Permanência de CEO da Petrobras depende de Bolsonaro

Segundo a fonte, que pediu para não ser identificada, é praticamente certo que Levy será o novo comandante do banco de fomento no lugar de Dyogo Oliveira. “Ele é um grande quadro e tem capacidade e experiência para fazer um bom trabalho”, disse a fonte.

No domingo, a colunista Sonia Racy, do jornal “O Estado de S. Paulo”, disse que Levy já estaria esvaziando as gavetas na sede do Banco Mundial em Washington para retornar ao Rio de Janeiro para assumir o BNDES.

Contactados pela Reuters, o Banco Mundial e o BNDES não comentaram a informação.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).