MRV e Renault testam carros elétricos compartilhados

Reuters
Veículos estarão nos empreendimentos com energia fotovoltaica da construtora

A MRV firmou uma parceria com a Renault para desenvolver um projeto de compartilhamento de carros elétricos em seus empreendimentos, que se soma aos esforços da construtora com foco no público de baixa renda para promover o uso de energia limpa pelos moradores.

LEIA MAIS: Renault anuncia compartilhamento de carros em Paris

“A parceria sustentável entre MRV e Renault complementa o que a construtora já vem fazendo. Até 2022, todos os nossos lançamentos terão energia fotovoltaica disponível para os consumidores, o que impactará mais de 600 mil pessoas”, disse o copresidente da MRV, Rafael Menin, em comunicado à imprensa.

Batizada de MRV SIM (Sutentabilidade, Inovação e Mobilidade), a iniciativa foi anunciada hoje (8) durante o Salão do Automóvel, em São Paulo.

A primeira etapa do projeto deixará dois automóveis Renault Zoe à disposição de moradores dos principais empreendimentos com energia fotovoltaica da MRV, um em Belo Horizonte (MG) e outro na capital paulista, como alternativa aos meios de transporte convencionais.

“A gestão do compartilhamento dos carros será feita por meio do aplicativo Renault Mobility, que a marca automotiva também testa pela primeira vez com o público externo no país”, disseram as empresas em comunicado à imprensa.

Na segunda fase, os testes serão levados a outras cidades ao longo de 2019, rodando em empreendimentos que tenham a tecnologia de placas fotovoltaicas para recarga sustentável do carro.

VEJA TAMBÉM: O que falta para os carros elétricos invadirem o Brasil

De acordo com o presidente da Renault para América Latina, Luiz Fernando Pedrucci, a Renault é líder na venda de veículos 100% elétricos no Brasil, tendo uma participação de mercado de mais de 50%.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).