Petrobras diz que indicação de Castello Branco não foi formalizada

Getty Images
Nomeação do executivo ainda passará pelo Conselho da petroleira

A estatal Petrobras disse que não recebeu comunicação oficial do governo de transição sobre a indicação de Roberto Castello Branco para assumir o comando da companhia na gestão do presidente eleito Jair Bolsonaro, segundo comunicado da companhia à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) hoje (19).

LEIA MAIS: Castello Branco será presidente da Petrobras no governo Bolsonaro

O posicionamento da petroleira veio após a equipe do futuro ministro da Economia, Paulo Guedes, anunciar que o economista Castello Branco aceitou convite para presidir a companhia a partir de 2019.

A Petrobras afirmou que “irá aguardar a devida oficialização pelo seu acionista controlador para adotar os trâmites internos pertinentes”.

Esses processos, segundo a empresa, incluirão a submissão da indicação aos procedimentos de governança corporativa da Petrobras, “incluindo as respectivas análises de conformidade e integridade necessárias”, com apreciação pelo Comitê de Indicação, Remuneração e Sucessão da estatal e “posteriormente, deliberação pelo Conselho de Administração.”

Mais cedo, a Petrobras havia publicado comunicado em que informava apenas que seu atual presidente, Ivan Monteiro, deixará a companhia a partir de 1° de janeiro.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).