Justiça da UE: Reino Unido pode reverter o Brexit

Dylan Martinez/Reuters
Saída do Reino Unido do bloco é prevista para 29 de março de 2019

O Tribunal Europeu de Justiça (ECJ) decidiu hoje (10) que o governo britânico pode reverter a escolha de deixar a União Europeia sem consultar os demais Estados-membros do bloco, resolução bem recebida pelos que fazem campanha para impedir o Brexit. “O Reino Unido é livre para revogar unilateralmente o aviso de sua intenção de se retirar da UE”, disse o ECJ em julgamento de emergência realizado apenas um dia antes do  parlamento britânico colocar em votação o acordo do Brexit firmado entre a primeira-ministra Theresa May e a União Europeia.

LEIA MAIS: Premiê britânica sugere estender transição do Brexit 

A decisão está alinhada com a opinião emitida pelo advogado-geral da corte na semana passada, que aumentou as esperanças de opositores do Brexit de que um novo referendo fosse realizado para impedir a saída do Reino Unido do bloco, prevista para 29 de março de 2019.

May enfrenta forte oposição no Parlamento em relação a seu acordo do Brexit e muitos acreditam que sua busca por aprovação não será bem sucedida, desencadeando novas e tensas negociações com a União Europeia quando for para Bruxelas na quinta-feira para cúpula de líderes nacionais.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).