Oracle tem 3º trimestre forte

Getty Images
O crescimento dos serviços de computação em nuvem ajudou a Oracle a superar as expectativas de Wall Street

A Oracle prevê que seu lucro no trimestre atual ficará acima do estimado, depois que o crescimento dos serviços de computação em nuvem e da unidade de suporte a licenças ajudaram a empresa a superar as expectativas de Wall Street no segundo trimestre.

LEIA MAIS: Receita trimestral da Oracle fica abaixo do esperado

A companhia disse que, excluindo as flutuações nas taxas de câmbio, espera que o lucro ajustado do terceiro trimestre fiscal seja entre US$ 0,86 e US$ 0,88 por ação. Analistas esperavam, em média, US$ 0,84, segundo dados da Refinitiv.

No segundo trimestre fiscal, encerrado em novembro, a receita de serviços de computação em nuvem e da unidade licenças subiu 2,7%, para US$ 6,64 bilhões e superou a estimativa dos analistas, à medida que mais empresas migram do modelo tradicional de banco de dados local para uso de centrais terceirizadas de processamento de dados para cortar custos.

A receita total caiu marginalmente para US$ 9,56 bilhões, ficando relativamente em linha com a expectativa dos analistas, de US$ 9,52 bilhões.

A Oracle criou em junho uma nova estrutura de relatórios de resultados que uniu seus negócios de licenciamento de software e de serviços em nuvem, o que, segundo analistas, dá pouca visibilidade sobre o desempenho da unidade de computação em nuvem.

A empresa está atrás de concorrentes no negócio em rápido crescimento de software baseado em nuvem, mas tem intensificado esforços para recuperar o atraso com rivais como Workday, Microsoft e Salesforce.

VEJA TAMBÉM: A história do estagiário que virou presidente da Oracle

“O crescimento da Oracle em serviços de nuvem e licenças de apenas 3% parece estar contradizendo a força do mercado global de nuvem”, disse Daniel Morgan, gerente sênior de portfólio da Synovus Trust, que possui 152.500 ações da empresa.

No mês passado, a Workday registrou um aumento de 35% na receita de assinaturas de nuvem, enquanto o principal produto da Salesforce, o Sales Cloud, cresceu 11%.

O lucro líquido da Oracle subiu para US$ 2,33 bilhões, ou US$ 0,61 por ação, no segundo trimestre. Excluindo eventos não recorrentes, a empresa ganhou US$ 0,80 por ação, superando a estimativa dos analistas de US$ 0,78.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).