Tencent Music levanta US$ 1,1 bi em IPO nos EUA

Getty Images
A Tencent Music Entertainment precificou os ADRs em US$ 13 por ação

A empresa de transmissão de música Tencent Music Entertainment levantou cerca de US$ 1,1 bilhão em uma oferta pública inicial (IPO) de ações, após precificar os papéis no piso da faixa indicativa.

LEIA MAIS: Tencent tem lucro acima das estimativas, de US$ 3,3 bi

O braço musical da gigante de jogos e redes sociais Tencent Holdings precificou os American Depositary Receipts (ADRs) em US$ 13 por ação, no piso da faixa de US$ 13 a US$ 15, disse em um comunicado à bolsa de Hong Kong.

O IPO valoriza a Tencent Music em US$ 21,3 bilhões e mostra como as empresas estão desafiando a volatilidade do mercado com as ofertas iniciais.

A Tencet Music, que possui mais de 800 milhões de usuários ativos por mês, vendeu 41 milhões de ADRs, enquanto os acionistas existentes venderam mais 40,9 milhões, disse o documento.

O IPO da empresa coroa um ano de alta para as listagens de companhias chinesas nos EUA, com US$ 7,9 bilhões arrecadados antes da estreia da Tencent Music, segundo dados da Refinitiv. Esse é o maior valor desde 2014, o ano do IPO de US$ 25 bilhões do Alibaba Group Holding.

Os retornos para os investidores foram controversos, com os 31 IPOs chineses em 2018 abaixo da média de cerca de 11% em 10 de dezembro, de acordo com o dados da Dealogic.

VEJA TAMBÉM: Tencent Music reduz para US$ 2 bi objetivo com IPO

A empresa, que começa a negociar na bolsa de Nova York hoje (12), é frequentemente comparada com o Spotify, mas oferece serviços mais interativos socialmente que a tornam lucrativa, diferente da concorrente sueca.

A Tencent Music reportou um salto de 244% no lucro de janeiro a setembro, para US$ 394 milhões. Em comparação, o Spotify teve prejuízo líquido de US$ 520 milhões.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).