Taesa: acionistas aprovam compra de ativos da Âmbar

Getty
Controlada pela mineira Cemig e pelo grupo colombiano ISA, a Taesa informou à época que também assumiria R$ 414 milhões em dívidas de longo prazo associadas aos empreendimentos.

A elétrica Taesa informou que seus acionistas aprovaram em Assembleia Geral Extraordinária a aquisição de ativos de transmissão de energia da Âmbar, controlada pela holding J&F, conforme fato relevante divulgado na noite de ontem (3).

LEIA TAMBÉM: Taesa compra ativos de energia da J&F por R$ 942,5 mi

O negócio, orçado em mais de R$ 940 milhões, foi anunciado pela Taesa em meados de dezembro e envolve 100% das transmissoras São João (SJT) e São Pedro (SPT), além de fatias de 51% da Triângulo Mineiro (TMT) e da Vale do São Bartolomeu (VSB).

Controlada pela mineira Cemig e pelo grupo colombiano ISA, a Taesa informou à época que também assumiria R$ 414 milhões em dívidas de longo prazo associadas aos empreendimentos.

Todas as transmissoras adquiridas já possuem linhas em funcionamento.

“É importante ressaltar que o fechamento e a consumação da aquisição ainda estão sujeitos às demais condições precedentes, incluindo, entre outras, autorizações regulatórias da Aneel e do Cade”, disse a Taesa no comunicado.

A empresa citou ainda como condicionantes o não exercício do direito de preferência por Furnas em relação às ações de emissão de TMT e o não exercício do direito de preferência por Furnas e Celg em relação à VSB.

Outra condição é a confirmação do cumprimento das obrigações previstas no acordo de leniência firmado pela J&F Investimentos e pelos vendedores, “incluindo o compromisso de não serem propostas medidas indenizatórias ou sancionatórias contra a adquirente e a não ocorrência de efeito material adverso.”


Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).