Ações europeias têm melhor dia desde junho de 2016

Getty Images
As ações sensíveis às tensões comerciais lideraram ganhos.

As ações europeias tiveram o maior ganho diário desde junho de 2016 com dados de empregos dos Estados Unidos e esperanças de melhores relações comerciais entre China e EUA impulsionando as ações após uma semana sombria na qual um raro alerta de receita da Apple causou estrago.

LEIA MAIS: 15 empresas de machine learning da Europa para ficar de olho

O índice FTSEurofirst 300 subiu 2,81%, a 1.355 pontos, enquanto o índice pan-europeu STOXX 600 ganhou 2,83%, a 343 pontos.

O chairman do Federal Reserve, Jerome Powell, também tranquilizou os investidores receosos com a desaceleração econômica norte-americana, ao afirmar que o banco central está sensível aos riscos de queda precificados pelo mercado.

“Um sólido número de criação de vagas e algumas palavras confortadoras do chairman do Fed foram a senha para o mercado entrar no modo comprador”, disse o analista do IG Chris Beauchamp.

As ações sensíveis às tensões comerciais lideraram ganhos.

O índice de mineradoras saltou 5,4%, as maiores ganhadoras com a recuperação dos preços do cobre, após notícias de novas conversas comerciais entre China e EUA.

O índice do setor automotivo, que sofreu em 2018 com a disputa comercial, saltou 4,5%.

O índice de ações de empresas ligadas ao setor de petróleo também subiram perto de 3%, influenciadas pelo avanço dos preços do petróleo e uma pesquisa mostrando que o setor de serviços da China se expandiu em dezembro.

Em LONDRES, o índice Financial Times avançou 2,16%, a 6.837 pontos.

Em FRANKFURT, o índice DAX subiu 3,37%, a 10.767 pontos.

Em PARIS, o índice CAC-40 ganhou 2,72%, a 4.737 pontos.

Em MILÃO, o índice Ftse/Mib teve valorização de 3,37%, a 18.831 pontos.

Em MADRI, o índice Ibex-35 registrou alta de 2,52%, a 8.737 pontos.

Em LISBOA, o índice PSI20 valorizou-se 2,82%, a 4.880 pontos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).