Blackstone tem queda de 42% no lucro

Forbes
Apesar da queda do lucro, os ativos sob gestão da Blackstone atingiram recorde no final de 2018

A Blackstone, uma das maiores gestoras de ativos do mundo, anunciou hoje (31) que o lucro do quarto trimestre despencou 42% na comparação com mesmo período de 2017, para US$ 722 milhões, atingido por menores tarifas cobradas sobre performance.

LEIA MAIS: Blackstone quer impulsionar ativos com “super ciclo”

O lucro distribuível a acionistas foi de US$ 0,57 por unit no quarto trimestre, ante US$ 1 um ano antes.

As tarifas sobre performance de investimento caíram em meio a uma debandada de investidores do mercado norte-americano no final do ano passado. O índice acionário S&P 500 acumulou queda de cerca de 14% no quarto trimestre, pior performance trimestral em mais de sete anos.

Apesar da queda do lucro, os ativos sob gestão da Blackstone atingiram recorde no final de 2018. “As entradas de recursos de mais de US$ 100 bilhões no ano passado aliadas a performances positivas levaram os ativos sob gestão para o recorde de US$ 472 bilhões no final de 2018”, disse o presidente-executivo, Stephen Schwarzman.

No ano passado, a Blackstone afirmou que esperava atingir US$ 1 trilhão em ativos sob gestão até 2026.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).