Fluxo cambial tem pior resultado em 4 anos

Reuters
O desempenho ficou negativo em US$ 12,756 bi em dezembro

A forte remessa de recursos ao exterior registrada em novembro se repetiu em dezembro, com o fluxo cambial registrando o pior resultado mensal desde dezembro de 2014, mostraram dados divulgados pelo Banco Central nesta quarta-feira.

LEIA MAIS: Vale prevê fluxo de caixa livre de US$ 10 bi em 2018

O fluxo cambial no mês passado foi negativo em US$ 12,756 bilhões, o desempenho mais fraco desde a saída líquida de US$ 14,050 bilhões de dezembro de 2014.

É normal haver fluxo de saída de recursos no final do ano, já que muitas empresas remetem lucros e dividendos para suas matrizes no exterior.

O dólar encerrou dezembro em alta de 0,52%, fechando 2018 com valorização de 16,94% ante o real.

A conta financeira – por onde passam investimentos diretos, em portfólio e outros – foi a principal responsável pelo resultado de dezembro, ao registrar uma saída líquida de US$ 14,635 bilhões, resultado de US$ 57,331 bilhões em compras e US$ 71,966 bilhões em vendas.

A conta comercial, por sua vez, aliviou o resultado, ao mostrar superávit de 1,879 bilhão no mês passado, resultado de exportações de US$ 17,816 bilhões menos importações de US$ 15,937 bilhões.

VEJA TAMBÉM: Dólar tem leves oscilações com fluxo de recursos

Em 2018, o fluxo cambial ficou negativo em US$ 995 milhões, com a conta comercial superavitária em US$ 47,740 bilhões e a conta financeira negativa em US$ 48,735 bilhões.

Em 2017, o fluxo cambial tinha sido positivo em US$ 625 milhões, ante saldo negativo de US$ 4,252 bilhões em 2016.

Já está disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).