Governo estuda abrir mercado de fabricação de armas

Reuters
No início do ano, em entrevista ao SBT, Bolsonaro já havia dito que pretende abrir o mercado brasileiro para fabricantes estrangeiros de armas

O ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni, confirmou hoje (15) que o governo do presidente Jair Bolsonaro estuda uma eventual abertura do mercado de fabricação de armas no país a fabricantes estrangeiros e destacou que deveria haver a instalação de novas fábricas no país.

LEIA MAIS: Governo não vetará acordo entre Boeing e Embraer

Em conversa com jornalistas no Palácio do Planalto, Onyx disse que “não tem problema” de haver 100% de investimento externo nas fábricas.

No início do ano, em entrevista ao SBT, Bolsonaro já havia dito que pretende abrir o mercado brasileiro para fabricantes estrangeiros de armas.

Onyx revelou também que está em estudo pelo governo a redução de imposto para consumidores. Ele ressalvou que, entretanto, há “muitas coisas” a serem feitas antes, ao citar que essa discussão está no bojo de uma reforma tributária.

Segundo o ministro, “neste momento” não há a previsão de conceder incentivos para fabricantes de armas.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).