Mural de Banksy é vendido por mais de US$ 130 mil

Getty Images
O mural apareceu no mês passado na cidade na beira da baía de Swansea, casa de uma das maiores siderúrgicas do mundo

Um mural do misterioso artista de rua Banksy que mostra uma criança se divertindo com flocos de neve que são, na verdade, cinzas de uma lixeira pegando fogo, foi vendido por mais de £ 100 mil libras (US$ 130 mil) para um colecionador de arte britânico.

LEIA MAIS: Obras de Banksy são vendidas em leilão de Paris

Em um dos lados, o mural “Season’s Greetings”, feito em uma garagem de concreto no País de Gales, mostra um menino com a língua para fora tentando pegar flocos de neve que, quando vistos do outro lado, acabam sendo cinzas de um lixo industrial.

“Eu comprei e me custou um valor de seis dígitos”, disse John Brandler das Galerias Brandler à Reuters por telefone. “Estou emprestando-o para Port Talbot por um mínimo de dois ou três anos. Quero usá-lo como centro de um núcleo de arte que levará artistas internacionalmente conhecidos à cidade.”

O mural apareceu no mês passado na cidade na beira da baía de Swansea, casa de uma das maiores siderúrgicas do mundo.

Brandler, de 63 anos, disse que o mural inteiro – no canto de uma garagem – precisou ser transportado em uma peça única. Ele se recusou a revelar o preço exato da obra.

VEJA TAMBÉM: Casa de leilão diz que adoraria outra “façanha” de Banksy

Questionado sobre como podia arcar com tamanho luxo, Brandler respondeu: “Eu sou um negociante de arte. Eu tenho diversos Banksies, também tenho obras de John Constable, Thomas Gainsborough, Joseph Mallord William Turner, Pure Evil [artista de rua] – tenho todos os tipos de arte. Meu hobby é meu negócio. A última vez que eu fui trabalhar foi quando eu tinha 18 anos”, disse.

O britânico Banksy, que mantém seu nome verdadeiro em segredo, tem se tornado o artista de rua mais famoso do mundo, ridicularizando os excessos do capitalismo moderno, ícones sagrados, slogans e opiniões.

Trabalhos anteriores incluem a obra “Mobile Lovers” que mostra um casal se abraçando e olhando sobre o ombro um do outro para a tela de seus próprios celulares.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).