Qualcomm amplia linha de chip de computação automotiva

iStock
Setor automotivo é crucial porque empresa estagnou nos chips para celular

A Qualcomm expandiu sua linha de chips de computação automotiva e os dividiu em níveis de preços diferentes, semelhantes aos seus chips para smartphones que equipam aparelhos econômicos e modelos premium. A empresa fornece chips para o chamado infotenimento, bem como telas de painel, mas também está tentando ampliar a atuação no mercado de sistemas de carros autônomos. O presidente da Qualcomm, Cristiano Amon, disse que o banco de design da empresa atingiu US$ 5,5 bilhões, um pouco acima dos US$ 5 bilhões do ano passado.

LEIA MAIS: Qualcomm acusa Apple de roubar seus segredos comerciais 

O mercado automotivo é importante para a Qualcomm porque o seu maior mercado de chips — para telefone celularestagnou, embora a companhia tenha dito que o número de fabricantes de dispositivos trabalhando em dispositivos 5G para serem lançados em 2019 cresceu, a maioria deles smartphones.

Ao se defender de uma oferta de aquisição hostil da Broadcom no ano passado, a Qualcomm prometeu a investidores que entraria em novos mercados, como de automóveis, para crescimento futuro das receitas. O esforço tornou-se mais crítico depois que os reguladores chineses impediram a aquisição da NXP Semiconductors pela Qualcomm, em 2018, por US$ 44 bilhões.

A Qualcomm também disse que está trabalhando com a Amazon.com para oferecer mais serviços por meio de computadores automotivos.


Já está disponível no aplicativo ForbesBrasil a edição 64 com a lista Under30.
Baixe o app na Play Store ou na App Store.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).