Apple conserta falha de privacidade no FaceTime

iStock
A Apple desligou o recurso de conversa em grupo do FaceTime na segunda-feira para reparar o problema

A Apple afirmou hoje (1) que resolveu uma falha de privacidade em seu aplicativo de videoconferência e que planeja melhorar a forma como lida com relatórios de problemas em software depois que um adolescente e sua mãe tentaram, durante dias, alertar a companhia sobre o defeito.

LEIA MAIS: Bug no FaceTime invade privacidade do usuário

A gigante da tecnologia tinha afirmado na segunda-feira (28) que consertaria a falha no FaceTime que permite que os usuários ouçam o áudio de uma pessoa para quem fizeram uma ligação antes que ela atenda a chamada.

A falha foi descoberta pelo adolescente de 14 anos Grant Thompson, que, junto com sua mãe Michele, tentou informar a Apple sobre o problema. Segundo eles, a companhia não deu atenção ao relato deles até que a falha atraiu interessados em redes sociais.

A Apple desligou o recurso de conversa em grupo do FaceTime na segunda-feira para reparar o problema. A empresa afirmou que conseguiu resolvê-lo em seus servidores e que vai reativar a função para os usuários na próxima semana.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).