Ibovespa fecha em alta de 1,19%

Getty Images
Perspectiva favorável de reforma da Previdência influenciou pregão

O Ibovespa fechou hoje (19) em alta, chegando a superar os 98 mil pontos no melhor momento, com alívio no ruído político e apostas favoráveis para a proposta da reforma da Previdência, em movimento endossado pelo viés positivo em Wall Street.

LEIA MAIS: Ibovespa cai 1,04% em dia de ruído político e sem NY

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,19%, a 97.659,15 pontos. O volume financeiro da sessão somou R$ 15,3 bilhões.

O governo demitiu ontem (18) o ministro da Secretaria-Geral da Presidência, Gustavo Bebianno, a fim de aplacar o imbróglio envolvendo um dos principais nomes da equipe do presidente Jair Bolsonaro.

Na visão de alguns profissionais do mercado, o evento envolvendo Bebianno fez seu preço no curto prazo e aparentemente está encerrado, embora tenha tido um efeito negativo na agenda do governo, adiando a chance de algo de concreto em breve.

O analista Régis Chinchila, da Terra Investimentos, relacionou o declínio nos dois pregões anteriores ao ruído político com o episódio Bebianno, mas ressaltou que agora o foco volta todo à reforma da Previdência e à entrega do texto final. “As mesas de negociações acompanham o tema como principal motivação de compra das ações em 2019”, afirmou. Bolsonaro pode ir pessoalmente amanhã (20) ao Congresso entregar a proposta da reforma da Previdência.

Para Frederico Mesnik, sócio-fundador da Trígono Capital, os últimos eventos corroboram apostas de que a reforma da Previdência agora deve andar, incluindo entre investidores estrangeiros. “Tiraram o bode da sala”, afirmou.

VEJA TAMBÉM: Ibovespa termina o dia no vermelho

Em Wall Street, os pregões fecharam com modestos ganhos, apoiados em resultados positivos do Walmart e expectativas para nova rodada de negociações entre Estados Unidos e China.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).