Ibovespa termina o dia no vermelho

Getty Images
Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,5%, a 97.525,91 pontos

A bolsa paulista terminou no vermelho hoje (15), em sessão de ajustes, com ações de empresas de ensino entre as maiores quedas do Ibovespa após anúncio de investigação de indícios de corrupção no Ministério da Educação. Os papéis da Estácio e da Króton caíram 5,2% e 6,2%, respectivamente.

LEIA MAIS: Ibovespa sobe e retoma 98 mil pontos

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa caiu 0,5%, a 97.525,91 pontos, após rali na véspera (14), quando fechou acima de 98 mil pontos repercutindo notícias sobre a reforma da Previdência. O volume financeiro somou R$ 14,8 bilhões.

Na semana, o Ibovespa subiu 2,2%, apoiado principalmente na alta de ontem, conforme as idades mínimas de aposentadoria definidas no texto da Previdência alimentaram apostas de uma proposta robusta e com chance de melhorar o quadro fiscal do país.

“O mercado agora aguarda o detalhamento da proposta e envio ao Congresso até o próximo dia 20”, disse o operador Alexandre Soares, da BGC Liquidez DTVM, em São Paulo. “O governo agora vai testar a sua base para aprovação do projeto.”

“O mercado vai ficar à mercê das novidades da reforma da Previdência”, reforçou um gestor de portfólio de asset de um banco estrangeiro em São Paulo. “Mesmo com previsão de ser votada no meio do ano, o texto e o trâmite ocorrem agora.”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).