Justiça suspende assembleia sobre fusão Embraer-Boeing

Reuters
Juiz atendeu a pedido conjunto de sindicatos de trabalhadores

A Justiça Federal de São Paulo concedeu liminar hoje (22) suspendendo a realização de uma assembleia da Embraer para votar um plano para formação de uma joint venture com a Boeing que vai gerenciar os negócios de aviação comercial da companhia brasileira, sob controle da fabricante norte-americana.

LEIA MAIS: Acionistas, à distância, aprovam acordo Embraer-Boeing

Na decisão, o juiz Victorio Giuzio Neto afirma: “Defiro a liminar para suspender a realização da assembleia-geral extraordinária de acionistas da Embraer prevista para a dia 26 de fevereiro de 2019 até que as irregularidades legais apontadas sejam esclarecidas”.

A decisão atendeu a pedido conjunto de sindicatos de trabalhadores, incluindo o dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região, de Araraquara e Américo Brasiliense, de Botucatu e Região e a Confederação Nacional dos Trabalhadores Metalúrgicos.

Procurada, a Embraer não se manifestou de imediato.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).