Oscar 2019: confira a lista de vencedores do prêmio

Matt Petit/Divulgação
O diretor de “Green Book”, Peter Farrelly, durante o Oscar, em 24/02/2019

O filme “Green Book: O Guia” triunfou sobre “Roma” e ficou com o Oscar de melhor filme de 2019, negando ao Netflix o direito de se gabar de ser o primeiro serviço de streaming a derrotar Hollywood em seu próprio território. O mexicano Alfonso Cuarón foi escolhido como melhor diretor por “Roma”, crônica em preto e branco sentimental de sua infância, e o filme levou dois outros Oscars, inclusive o de melhor filme em língua estrangeira.

LEIA MAIS: Histórias da festa da Madonna, a mais exclusiva (e louca) do Oscar

A maior surpresa da noite aconteceu quando a britânica Olivia Colman conquistou seu primeiro Oscar pela interpretação da petulante rainha Anne na comédia de época “A Favorita”, derrotando a suposta predileta Glenn Close por seu papel em “A Esposa”.

“Isto é genuinamente bastante estressante! É hilário”, disse Olivia, visivelmente surpresa. “Glenn Close – você é meu ídolo há tanto tempo, não é assim que eu queria que fosse”, disse ela à colega sentada na plateia.

Rami Malek venceu por sua interpretação do falecido líder do Queen, Freddie Mercury, no musical “Bohemian Rhapsody”. O filme foi o maior vencedor no geral, levando quatro estatuetas, e também deixou sua marca na premiação quando o grupo se tornou a primeira banda de rock a abrir a cerimônia.

“Eu posso não ter sido a escolha óbvia, mas acho que deu certo”, brincou Malek, o mais cotado a receber o prêmio.

Melhor atriz coadjuvante: Regina King, “Se a Rua Beale Falasse”

Melhor documentário: “Free Solo”

Melhor maquiagem/penteado: Greg Cannom, Kate Biscoe e Patricia Dehaney, por “Vice”

Melhor figurino: Ruth E. Carter, por “Pantera Negra”

Melhor direção de arte: Hannah Beachler e Jay Hart, por “Pantera Negra”

Melhor fotografia: Alfonso Cuarón, por “Roma”

Melhor edição de som: Nina Hartstone e John Warhurst, por “Bohemian Rhapsody”

Melhor mixagem de som: Paul Massey, Tim Cavagin e John Casali, por “Bohemian Rhapsody”

Melhor filme estrangeiro: “Roma”

Melhor montagem: John Ottman, por “Bohemian Rhapsody”

Melhor ator coadjuvante: Mahershala Ali, por “Green Book – O Guia”

Melhor filme de animação: “Homem-Aranha no Aranhaverso”

Melhor animação em curta-metragem: “Bao”

Melhor documentário em curta-metragem: “Absorvendo o Tabu”

Melhores efeitos visuais: Paul Lambert, Ian Hunter, Tristan Myles e J.D. Schwalm, por “O Primeiro Homem”

Melhor curta-metragem: “Skin”

Melhor roteiro original: Peter Farrelly, Nick Vallelonga e Brian Hayes Currie, por “Green Book – O Guia”

Melhor roteiro adaptado: Spike Lee, David Rabinowitz, Charlie Wachtel e Kevin Willmott, por “Infiltrado na Klan”

Melhor trilha sonora original: Ludwig Göransson, por “Pantera Negra”

Melhor canção original: Shallow, de Lady Gaga, Mark Ronson, Anthony Rossomando e Andrew Wyatt, de “Nasce uma Estrela”

Melhor ator: Rami Malek, por “Bohemian Rhapsody”

Melhor atriz: Olivia Colman, por “A Favorita”

Melhor diretor: Alfon Cuarón, por “Roma”

Melhor filme: “Green Book – O Guia”

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).