Slack espera valer mais de US$ 10 bi em IPO

Reuters
A Slack está considerando ter suas ações em bolsa por meio de uma listagem direta

O serviço de mensagens e colaboração corporativa SlackTechnologies encaminhou hoje (4) um pedido confidencial para uma bilionária oferta pública inicial de ações junto à Securities and Exchange Commission (SEC).

LEIA MAIS: 30 melhores empresas de computação em nuvem de 2018

A Slack está considerando ter suas ações em bolsa por meio de uma listagem direta, em vez de um IPO tradicional, disse uma fonte com conhecimento do assunto. A companhia espera obter uma avaliação de US$ 10 bilhões no IPO, afirmaram fontes à Reuters.

A opção de listagem dá a opção de pessoas que tenham contato com a empresa a vender instantaneamente e não conta com apoio de subscritores tradicionais, uma receita para alta volatilidade nos primeiros negócios com os papéis da empresa.

O plano da Slack de se tornar companhia aberta chega em um momento em que os mercados acionários lutam com extrema volatilidade gerada pelas preocupações sobre desaceleração do crescimento global e pela disputa comercial entre os Estados Unidos e China.

A empresa não especificou o número de ações que estava vendendo ou a faixa de preço para a oferta.

O Slack, lançado em 2013, permite que equipes e empresas se comuniquem através de grupos e rapidamente substituiu o e-mail em muitas empresas, embora o correio eletrônico ainda seja o meio de comunicação dominante nos locais de trabalho.

VEJA TAMBÉM: Dólar sobe ante real acompanhando exterior

O número de clientes pagantes da Slack subiu mais de 50% ao longo dos últimos cinco anos para mais de 85 mil. Os principais concorrentes do serviço incluem o Teams, da Microsoft, Hangout, do Google, e Webex, da Cisco.

A Slack levantou cerca de US$ 1,2 bilhão em 11 rodadas de injeção de capital. A empresa tem 36 investidores, segundo a Crunchbase, incluindo SoftBank e General Atlantic.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).