Dólar fecha em alta ante real com cautela dos investidores

Getty Images
Moeda fechou a R$ 3,78; alta na semana foi de 1,05%

O dólar encerrou em alta hoje (1), em outra sessão volátil, com investidores adotando cautela com o ambiente político interno e o cenário externo antes do Carnaval.

LEIA MAIS: Dólar avança ante o real

A moeda norte-americana avançou 0,72%, a R$ 3,7803 na venda. Na sessão, a moeda oscilou entre R$ 3,7420 e R$ 3,7975. Na semana, subiu 1,05%. O dólar futuro avançava 0,71%.

Na segunda (4) e na terça-feira (5), o mercado ficará fechado em razão do feriado de Carnaval, o que fez agentes buscarem posições defensivas em meio a incertezas nas cenas local e internacional.

No cenário interno, o mercado monitorou eventuais desdobramentos ligados à reforma da Previdência, mas a expectativa é de que a matéria só avance mesmo na semana após Carnaval, com a instalação de comissões especiais.

Ontem (28), declaração do presidente Jair Bolsonaro, admitindo possibilidade de rever alguns pontos da reforma, entre eles a idade mínima para mulheres, além de possíveis concessões no Benefício de Prestação Continuada, criou tensão.

“Que existe ‘gordura para queimar’ não é segredo nem novidade, mas incomodou a antecipação da postura de negociação mesmo antes da CCJ da PEC, o que indicaria relativa fraqueza do governo na tarefa de entregar uma reforma dura e efetiva”, avaliou a corretora H.Commcor.

VEJA TAMBÉM: Dólar avança em dia de Ptax mensal

Do panorama internacional, o mercado observou noticiário sobre as negociações comerciais entre Estados Unidos e China, após o presidente norte-americano, Donald Trump, ameaçar desistir de acordo se não considerá-lo bom o bastante.

Ainda nos EUA, dados divulgados pelo Departamento do Comércio mostraram que a inflação permaneceu benigna em dezembro, uma vez que o índice PCE excluindo os componentes voláteis de alimentos e energia subiu 0,2%, um ganho semelhante ao mês de novembro.

Dados econômicos fortes da China alimentaram certo otimismo sobre comércio, impulsionando mercados acionários nos EUA, mas os efeitos foram limitados pelos números norte-americanos.

O Banco Central vendeu 14,5 mil swaps cambiais tradicionais, equivalente à venda futura de dólares. Assim, rolou US$ 725 milhões dos US$ 12,321 bilhões que vencem em abril.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).