Senado instala CPI de Brumadinho e convoca a Vale

Reuters
Comissão convocará Fabio Schvartsman, afastado da presidência da empresa

O Senado instalou uma Comissão Parlamentar de Inquérito (CPI) para apurar as causas do rompimento de barragem de rejeitos de mineração da Vale em Brumadinho (MG), em 25 de janeiro, que deixou centenas de mortos. Para a presidência da CPI, foi eleita a senadora Rose de Freitas (PODE-ES). O senador Randolfe Rodrigues (Rede-AP) será o vice-presidente, enquanto o senador Carlos Viana (PSD-MG) foi designado relator da comissão.

LEIA MAIS: Tragédia de Brumadinho supera a de Mariana (MG)

Logo após a instalação e eleição do presidente e vice-presidente, a CPI aprovou a convocação de Fabio Schvartsman, que foi afastado da presidência da empresa, e de Eduardo Bartolomeo, que ocupa interinamente a presidência da Vale. Ainda não há data para os depoimentos.

O colapso da barragem, que recebia rejeitos do beneficiamento de minério de ferro da mina Córrego do Feijão, liberou mais de 12 milhões de metros cúbicos de lama, que atingiu instalações da própria Vale, comunidades, rios e vegetações.

Até o momento, com o desastre, foram identificados 201 mortos e 107 pessoas ainda estão desaparecidas, segundo o último levantamento da Defesa Civil.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Forbes no Facebook: http://fb.com/forbesbrasil
Forbes no Twitter: http://twitter.com/forbesbr
Forbes no Instagram: http://instagram.com/forbesbr

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).