AT&T tem receita abaixo da estimativa

Forbes
Operadora registrou grande queda nos assinantes de TV a cabo

A receita da AT&T no primeiro trimestre ficou abaixo das estimativas de Wall Street segundo dados divulgados hoje (24), após ter perdido assinantes em quase todos os principais negócios, com exceção de celulares, onde pagou muito para conquistar clientes por meio de promoções de preços.

LEIA MAIS: AT&T reestrutura WarnerMedia

A AT&T perdeu 544 mil assinantes premium de TV, categoria que inclui os clientes da DirecTV e U-verse. Os analistas esperavam perda de 385 mil clientes nos dois serviços, segundo a empresa de pesquisa FactSet.

A receita do trimestre subiu quase 18%, a US$ 44,8 bilhões, mas abaixo das expectativas de US$ 45,1 bilhões.

A receita nos negócios wireless da AT&T foi prejudicada pelas promoções agressivas de smartphones. A empresa tentou reduzir sua dependência de seus negócios de telefonia, que agora traz cerca de 40% da receita operacional total, adicionando conteúdo de mídia através de sua aquisição da Time Warner por US$ 85 bilhões.

A unidade da AT&T, WarnerMedia, que inclui a Turner e o canal de TV premium HBO, registrou receita de US$ 8,38 bilhões, mas ficou aquém das estimativas dos analistas de US$ 8,45 bilhões, segundo dados do IBES da Refinitiv.

Mas o Mobility, maior segmento da AT&T e que inclui seus negócios wireless, teve receita de US$ 17,57 bilhões ante estimativas de US$ 17,65 bilhões.

VEJA TAMBÉM: Justiça dos EUA acata fusão da AT&T e Time Warner

O negócio da AT&T na América Latina teve receita de US$ 1,7 bilhão, abaixo dos US$ 2 bilhões de um ano antes. A AT&T informou que o segmento perdeu US$ 551 milhões devido a pressões cambiais.

A operadora se concentrou em pagar dívidas após a compra da Time Warner. A empresa pagou US$ 2,3 bilhões no trimestre e a dívida líquida agora está em US$ 169 bilhões.

O lucro líquido atribuível à AT&T caiu para US$ 4,1 bilhões, contra US$ 4,66 bilhões de um ano antes. Excluindo itens, o lucro veio em linha com as estimativas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).