Empresa suíça lança fundo de mineração de bitcoins

Getty Images
Operações serão supervisionadas pelo regulador financeiro de Liechtenstein

A gestora suíça de ativos Final Frontier e a empresa global de tecnologia blockchain, Bitfury Group, avaliada recentemente em US$ 1 bilhão, anunciaram hoje (24) o lançamento de um fundo regulamentado de mineração de bitcoin, sob a supervisão do regulador financeiro de Liechtenstein.

LEIA MAIS: Negócios com bitcoin caem ao menor nível em 2 anos

As empresas não divulgaram o tamanho do fundo, criado pela Final Frontier para investidores que querem ter acesso ao mundo da mineração de bitcoin. Os mineradores operam computadores extremamente poderosos para adivinhar números específicos. O primeiro minerador a adivinhar o número consegue atualizar o livro de transações e recebe uma recompensa de 12,5 bitcoins.

A Bitfury, que detém fatia minoritária na Final Frontier, disse que está fornecendo o hardware e todos os serviços para o fundo de mineração de bitcoin. Os locais de mineração onde o equipamento será implantado estarão em locais explorados e atendidos pela Bitfury.

Imraan Moola, co-fundador da Final Frontier, disse que o fundo surge em um momento vantajoso para os investidores. “Com o preço do bitcoin baixando significativamente de sua alta histórica, mas o interesse institucional crescendo a cada dia, agora pode ser um momento oportuno para considerar investir na mineração de bitcoin”, disse Moola.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).