Ibovespa fecha em alta

Getty Images
Mercado espera desfecho sobre Previdência na CCJ

O Ibovespa fechou em alta hoje (23), em sessão marcada por expectativas positivas sobre votação da reforma da Previdência e percepção de menor risco de greve de caminhoneiros no país, com Wall Street corroborando os ganhos.

LEIA MAIS: Ibovespa fecha quase estável sob peso da Vale

Índice de referência do mercado acionário brasileiro, o Ibovespa subiu 1,41%, a 95.923,24 pontos. No melhor momento do dia, chegou a 96.315,40 pontos. O giro financeiro somou R$ 13,1 bilhões.

O pregão terminou enquanto a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Câmara dos Deputados ainda analisava a admissibilidade da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) para mudar as regras das aposentadorias.

No começo da tarde, representantes do governo e parlamentares anunciaram acordo com os partidos do centrão para votar o texto, após negociações envolvendo demandas de deputados, incorporadas no parecer do relator da matéria.

De acordo com profissionais da área da renda variável ouvidos pela Reuters, o acordo trouxe o alento de um desfecho nesta terça-feira nas discussões na CCJ, embora o horizonte para a tramitação do texto continue sugerindo obstáculos.

Para Frederico Mesnik, sócio-fundador da Trígono Capital, o tom mais positivo desde a abertura do pregão teve, em parte, efeito do noticiário já na véspera sobre um possível acordo, com investidores esperando para ver como terminará a reunião na CCJ.

VEJA TAMBÉM: Ibovespa fecha em alta com apoio de Petrobras

Ele também destacou como relevante componente para a alta a redução das ameaças esparsas de paralisação de caminhoneiros, após acordo de representantes da categoria com o governo dissipar intenção de alguns de deflagrar greve na próxima semana.

No ano passado, uma paralisação de cerca de 10 dias gerou desabastecimento de produtos em várias regiões, bem como afetou resultados de empresas e enfraqueceu ainda mais a já debilitada atividade econômica no país.

A trajetória positiva na bolsa paulista encontrou respaldo ainda no desempenho de Wall Street, onde o S&P 500 fechou em alta de 0,88%, na máxima histórica, com resultados corporativos acima do esperado.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).