Ministério da Justiça cobra Avianca Brasil sobre voos

Paulo Whitaker/Reuters
Aérea tem 5 dias para dizer como vai realocar cliente de voo cancelado

O departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, vinculado ao Ministério da Justiça, cobrou a Avianca Brasil sobre explicações envolvendo a continuidade dos voos da companhia em recuperação judicial desde dezembro e que enfrenta pedidos de devolução de aviões de sua frota.

LEIA MAIS: Justiça aprova retomada de 15 aviões da Avianca Brasil

O órgão deu cinco dias para a Avianca Brasil esclarecer medidas que deverão ser adotadas pela companhia para realocação de clientes em caso de cancelamento de voos. A empresa é a quarta maior empresa aérea do país.

“O DPDC entende que não há certeza de que a companhia aérea irá cumprir regularmente os compromissos assumidos com seus consumidores, motivo pelo qual determinou que a apresentação do plano de contingência”, afirmou o órgão em comunicado à imprensa.

Na segunda-feira, a justiça decidiu à favor da retomada de 15 aviões da frota da Avianca Brasil por um grupo de credores que inclui as empresas de leasing Aircastle e Aviation Capital Group.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).