Amazon compra participação em app europeu de entrega

Reuters
A Deliveroo emprega 60 mil pessoas vestidas com jaquetas pretas e azul-petróleo

A Amazon comprou uma participação na empresa britânica de entrega de comida Deliveroo, liderando uma captação de US$ 575 milhões para enfrentar a Uber Eats na corrida global para dominar o mercado de entregas de refeições.

LEIA MAIS: Amazon inova nas entregas de um dia

As notícias de que a maior varejista online do mundo comprou fatia em uma das empresas de tecnologia que mais crescem na Europa minaram as ações dos rivais europeus Just Eat, Takeaway.com e Delivery Hero.

O fundador e presidente-executivo da Deliveroo, Will Shu, disse que a captação de recursos permitirá que o grupo deficitário aumente seu alcance, desenvolva tecnologia e busque inovações, como expandir suas próprias cozinhas que podem ser alugadas a restaurantes para atender à demanda.

A Deliveroo não divulgou números sobre a participação da Amazon. Ela já levantou US$ 1,53 bilhão até o momento, auxiliado pelos investidores existentes T. Rowe Price, Fidelity Management and Research Co. e Greenoaks.

“A Amazon tem sido uma inspiração para mim, pessoalmente e para a empresa, e estamos ansiosos para trabalhar com uma organização tão obcecada pelo cliente”, disse Shu.

O ex-banqueiro do Morgan Stanley lançou a Deliveroo depois de se mudar dos Estados Unidos para Londres e descobriu uma falta de opções de entrega quando trabalhava até tarde. Ele diz que ainda entrega refeições uma vez por semana para entender o trabalho dos entregadores.

Com sede em Londres, a Deliveroo emprega 60 mil pessoas vestidas com jaquetas pretas e azul-petróleo para entregar refeições de mais de 80 mil restaurantes e pontos de venda em 14 países, incluindo França, Alemanha, Hong Kong, Singapura e Kuwait.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).