Guns N’ Roses processa cervejaria

Getty Images
Banda reclama do nome da bebida – Guns ‘N’ Rosé

O Guns N’ Roses está mostrando apetite por uma contestação por causa de uma cerveja.

LEIA MAIS: Woody Allen processa Amazon por quebra de contrato

A banda de rock processou a Oskar Blues, uma cervejaria do Estado norte-americano do Colorado, acusando-a de infração de direitos autorais por vender uma cerveja chamada Guns ‘N’ Rosé sem permissão.

Em uma queixa registrada em um tribunal federal de Los Angeles ontem (9), o Guns N’ Roses acusou a Oskar Blues de abusar de sua boa vontade, prestígio e fama vendendo a Guns ‘N’ Rosé desde o início de 2018 e induzindo os consumidores da cerveja a acreditarem que a banda tem ligação com a bebida.

O Guns N’ Roses, cujos integrantes veteranos incluem o vocalista Axl Rose, o guitarrista Slash e o baixista Duff McKagan, também objetou à venda de bens derivados, como camisetas, adesivos, buttons e lenços de cabeça, este “um item associado exclusivamente” com a banda e com Axl.

O grupo pede indenizações e a suspensão da venda dos produtos infratores.

A Oskar Blues é parte da Canarchy Craft Brewery Collective. A cervejaria, o escritório de advocacia que a representa e a Canarchy não responderam de imediato a pedidos de comentário.

Segundo os autos, o Guns N’ Roses iniciou o processo depois de a Oskar Blues abandonar sua solicitação dos direitos autorais de “Guns N Rose” e de qualquer uso futuro desse nome ou do nome da banda, mas dizer que continuaria vendendo a Guns ‘N’ Rosé até março de 2020.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).