Lucro da Volkswagen fica dentro da estimativa

Forbes
Demanda por utilitários esportivos de maior margem ajudou a impulsionar resultado

As vendas de utilitários esportivos de maior margem e a redução de custos ajudaram a Volkswagen a se livrar do efeito de uma cobrança judicial de € 1 bilhão para cumprir as previsões de lucro operacional do primeiro trimestre.

LEIA MAIS: VW tem interesse em comprar grande participação na JAC

O lucro antes de juros e impostos (Ebit) caiu para € 3,9 bilhões, de € 4,2 bilhões no ano anterior, mas ficou em linha com os € 3,92 bilhões esperados pelos analistas, apesar dos custos legais adicionais.

As marcas de luxo Porsche e Audi continuam sendo os principais contribuintes de lucro, representando cerca de 40% do Ebit do grupo.

Um salto na demanda por veículos utilitários esportivos de maior margem na marca VW ajudou a impulsionar os lucros, uma tendência que deve continuar pelo resto do ano, disse a montadora.

A Volkswagen espera elevar as vendas de veículos utilitários esportivos para cerca de 40% até 2020, de 23,2% no final de 2018.

As vendas de carros de passageiros caíram 3% para 2,55 milhões de veículos durante o trimestre, com vendas da marca VW em queda de 4,5%, mas melhorias na precificação e aumento nas vendas de veículos utilitários esportivos ajudaram o grupo multimarcas a ter ganhos resilientes.

VEJA TAMBÉM: VW não tem interesse em parceria com Fiat Chrysler

Os ganhos da marca VW, Skoda, Audi e veículos comerciais ficaram à frente das expectativas, disseram analistas do Citi.

E isso apesar da queda na demanda das marcas de luxo Audi e Porsche, que viram as vendas caírem 3,6% e 12,3%, respectivamente. A marca Bentley da VW também conseguiu reverter as perdas, disse a montadora.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).