WEG e Embraer fazem parceria para aeronaves elétricas

Reuters
O primeiro voo com o novo sistema está previsto para 2020

A fabricante de motores elétricos Weg e a Embraer acertaram uma parceria para desenvolvimento de sistemas de propulsão elétrica para aeronaves, com um primeiro voo de demonstração previsto para 2020.

LEIA MAIS: Divisão comercial da Embraer agora é Boeing Brasil – Commercial

“A parceria, no âmbito de pesquisa e desenvolvimento pré-competitivo, busca acelerar o conhecimento das tecnologias necessárias ao aumento da eficiência energética das aeronaves a partir da utilização e integração de motores elétricos em inovadores sistemas propulsivos”, afirmou a Weg em comunicado à imprensa, sem citar valores envolvidos.

Após testes de tecnologias em laboratório, a parceria vai usar no teste de voo uma aeronave de pequeno porte monomotor, baseada no EMB-203 Ipanema, “que realizará a avaliação primária da tecnologia de eletrificação”, afirmou a Weg.

Segundo o diretor superintendente da unidade de automação da Weg, Manfred Peter Johann, o motor a combustão da aeronave será retirado e no lugar dele será instalado um sistema de motor elétrico e inversor de potência da empresa localizada no sul do país. A bateria do sistema será providenciada pela Embraer.

“A mobilidade elétrica é um caminho sem volta no mundo e queremos verificar se essas tecnologias podem ser aplicadas na aviação”, afirmou o executivo, acrescentando que a Weg começou o trabalho de desenvolvimento no início do ano passado, depois que a companhia foi procurada pela Embraer.

Johann afirmou que é improvável que a tecnologia possa vir a substituir motores a combustão em aviões que fazem voos internacionais, mas o sistema eventualmente poderá ser desenvolvido para equipar aeronaves em trajetos mais curtos.

VEJA TAMBÉM: Embraer entrega 22 aviões no 1º trimestre

“É difícil afirmar neste momento…Temos um conjunto de dificuldades a serem superadas. Além do peso da bateria, tem a questão da autonomia também”, disse o executivo.

Questionado sobre que tipo de aplicações a tecnologia poderá ter além da utilização no Ipanema, Johann disse que com a parceria “deverão vir novos projetos e outros tipos de aeronaves”, após 2020.

No ano passado, a Embraer revelou pela primeira vez seu conceito para o projeto da Uber Technologies de lançar um veículo voador elétrico para transporte urbano, conhecido pela sigla eVTOL, até 2020.

O conceito da Embraer assemelha-se a um helicóptero, mas no lugar de um único rotor no topo e outro menor na cauda, a aeronave para quatro passageiros e piloto tem dois conjuntos de quatro pequenos rotores acima da cabine e um rotor maior montado perpendicularmente na cauda, para dar propulsão na horizontal.

Perguntado sobre uma possível aplicação desse desenvolvimento da Weg no projeto com a Embraer, Johan preferiu não comentar.

Atualmente, a Weg desenvolve motores elétricos para caminhões, tecnologia que está sendo testada por veículos de entrega encomendados pela cervejaria Ambev junto à Volkswagen Caminhões e Ônibus no ano passado.



Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).