Alibaba faz registro para IPO em Hong Kong

South China Morning Post/Getty Images
O Alibaba detém o recorde de maior oferta pública secundária do mundo, com seus US$ 25 bilhões em Nova York há cinco anos

O Alibaba Group, maior empresa de e-commerce da China, fez o registro de forma confidencial para uma listagem na bolsa de Hong Kong que pode captar até US$ 20 bilhões já no terceiro trimestre deste ano, disse uma fonte com conhecimento direto do assunto.

LEIA MAIS: Alibaba vai instalar assistente de voz em veículos

Um negócio desse porte seria a maior oferta subsequente (follow-on) global de ações em sete anos e daria ao Alibaba recursos para investimento em tecnologia – uma prioridade para a China, à medida que o crescimento econômico diminui e uma disputa comercial com os Estados Unidos se intensifica.

O Alibaba detém o recorde de maior oferta pública secundária do mundo, com seus US$ 25 bilhões em Nova York há cinco anos.

Na época, a empresa esperava ser negociada inicialmente em Hong Kong, mas a estrutura administrativa da empresa de tecnologia entrou em conflito com as regras de listagem da cidade. A Hong Kong Exchanges & Clearing, a operadora da bolsa da cidade, mudou suas normas de listagem no ano passado – principalmente com o objetivo de atrair grupos de tecnologia chineses.

O Alibaba se recusou a comentar o acordo quando contatado pela Reuters. O SoftBank Group, maior acionista do Alibaba, com uma participação de 28,7%, não respondeu aos pedidos de entrevista.

Os bancos de investimento China International Capital e Credit Suisse lideram o negócio. Ambos se recusaram a comentar o assunto.

VEJA TAMBÉM: Alibaba avalia fazer uma 2ª listagem para captar U$ 20 bi

Uma listagem do Alibaba em Hong Kong será vista como uma vitória para a cidade por seus profissionais de mercado, que lamentaram a receita perdida com a negociação quando o grupo de comércio eletrônico decidiu abrir capital em Nova York.

A listagem em Hong Kong também daria aos investidores chineses do continente o primeiro acesso direto a uma das maiores histórias de sucesso do país, por meio do link de negociação de ações entre Hong Kong, Xangai e Shenzhen.


Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).