IBM desiste de parceria com T-Systems

Getty Images
As empresas disseram em janeiro que se uniriam para fornecer serviços de computação em servidores locais

A IBM retirou um pedido de aprovação antitruste para um empreendimento de computação de mainframe com a T-Systems, o braço de serviços de TI da Deutsche Telekom, após a agência de concorrência alemã, o Bundeskartellamt, fazer uma avaliação inicial exigente do plano.

LEIA MAIS: IBM e Cera Care vão testar monitoramento de idosos

Cancelar o pedido marca um revés para o presidente-executivo da T-Systems, Adel Al-Saleh, que desde que foi contratado no início de 2018 reduziu o quadro de funcionários, fechou escritórios e tentou fechar linhas de negócios sem expectativa de gerar crescimento lucrativo.

“De acordo com nossa avaliação preliminar, a IBM ocupa uma posição dominante no Espaço Econômico Europeu, que teria sido reforçada com a aquisição de pessoal e infraestrutura essencial de sua concorrente, a T-Systems”, disse o diretor do escritório de cartel, Andreas Mundt.

As empresas disseram em janeiro que se uniriam para fornecer serviços de computação em servidores locais, uma força tradicional da IBM que tem sido desafiada nos últimos anos pela explosão da computação em nuvem hospedada em centro de dados remotos.

Al-Saleh, da T-Systems, disse que a retirada pela IBM de seu pedido à agência foi por acordo mútuo e que ele exploraria outras opções.

“A parceria de serviços de mainframe com a IBM teria sido benéfica para todas as partes”, disse ele em um comunicado. “Dada a posição do Bundeskartellamt, decidimos buscar outras alternativas para gerar valor para nossos clientes”.

Nenhum comentário foi disponibilizado pela IBM.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).