Ibovespa fecha no azul enquanto aguarda avanços em Previdência

Getty Images
Índice subiu 0,6%, com volume financeiro de R$ 15,9 bi

O Ibovespa recuperou hoje (26) parte das perdas de ontem (25), em meio às expectativas de que a reforma da Previdência possa ser votada na comissão especial nesta semana.

LEIA MAIS: Ibovespa quase perde nível de 100 mil pontos

O Ibovespa subiu 0,6%, a 100.688,63 pontos. O volume financeiro do dia somou R$ 15,9 bilhões.

Perto do final do pregão, o deputado Marcelo Ramos (PL-AM), presidente da comissão especial da reforma da Previdência, marcou para a quinta-feira o leitura de complementação de voto do relator e avaliação de pedidos de adiamento de votação do parecer.

Segundo Ramos, se todos os requerimentos de adiamento forem derrubados, a comissão poderá definir a data de início de votação da reforma. A líder do governo no Congresso, Joice Hasselmann (PSL-PR), não descartou chances de votação na comissão já na quinta-feira.

Alguns dias de atraso não vão fazer uma diferença tão gritante na Previdência, o importante é que ela seja aprovada antes do recesso [Parlamentar]”, disse Felipe Silveira, analista da Coinvalores. O recesso parlamentar começa em 18 de julho.

Enquanto isso, o mercado ainda se recupera do discurso do presidente do Federal Reserve, Jerome Powell, na terça-feira, que minou apostas sobre possível corte de juros nos Estados Unidos, e se mantinha na expectativa sobre o encontro entre os presidentes da China e dos Estados Unidos na cúpula do G20, no Japão.

VEJA TAMBÉM: Ibovespa fecha em nível recorde

Mais cedo, o secretário do Tesouro dos EUA, Steven Mnuchin, disse que o acordo comercial entre os dois países estava “cerca de 90%” completo e que acredita que “existe uma rota para finalizar isso”.

Os presidentes dos EUA, Donald Trump, e da China, Xi Jinping, vão se reunir nesta semana na cúpula do G20 sob a expectativa de que aliviem a guerra comercial iniciada por Washington e que já dura 11 meses.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).