Ibovespa sobe com investidor à espera de balanços trimestrais

Paulo Whitaker/Reuters
O Ibovespa subiu 0,48%, a 103.949,46 pontos

O principal índice da bolsa paulista encerrou hoje (22) no azul, com prevalência de expectativas positivas para a temporada de resultados trimestrais, mas com o mercado atento a ruídos nos cenários político e econômico interno, incluindo a suspensão da tabela de fretes após pressão de caminhoneiros.

LEIA MAIS: Ibovespa fecha semana no vermelho com pressão de bancos

O Ibovespa subiu 0,48%, a 103.949,46 pontos, também refletindo o sinal levemente positivo de Wall Street. O volume financeiro da sessão somou R$ 11,67 bilhões.

A safra de balanços do segundo trimestre das empresas do Ibovespa começa na terça-feira (23), com os números do Santander Brasil antes da abertura dos mercados, seguidos por Cielo após o fechamento do pregão.

Em relatório recente, o Bank of America Merrill Lynch afirmou esperar aceleração dos resultados das empresas no período, em meio a uma menor base de comparação, preços mais elevados de commodities e menores custos de financiamento.

Agentes financeiros também ficaram atentos a uma potencial paralisação dos caminhoneiros. O ministro da Infraestrutura, Tarcísio Freitas, suspendeu a nova tabela de pisos mínimos de fretes até quarta-feira (24), quando se reunirá com representantes do setor que manifestaram desagrado com a tabela mais recente.

Em outra frente, o governo anunciou congelamento adicional de R$ 1,4 bilhão nos gastos do Executivo para cumprir a meta fiscal de 2019, após o comportamento mais fraco que o esperado para a economia ter levado a um corte de mais de R$ 5 bilhões nas receitas esperadas para o ano.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook

Twitter

Instagram

YouTube

Baixe o app de Forbes Brasil na Play Store e na App Store

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).