Índices da China fecham em baixa ofuscados por STAR

Aly Song/Reuters
Euforia tomou conta na estreia da bolsa voltada para setor de tecnologia

O mercado acionário da China fechou em baixa hoje (22), uma vez que o entusiasmo com a nova plataforma do país ao estilo Nasdaq, o STAR Market, desviou a atenção dos investidores dos principais índices. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em Xangai e Shenzhen, terminou com queda de 0,69%, enquanto o índice de Xangai caiu 1,27%. Mais de 40 ações caíram.

LEIA MAIS: Plataforma ao estilo Nasdaq tem forte estreia na China

A euforia tomou conta com a estreia do STAR Market, voltada para empresas de tecnologia de origem local, com as ações disparando até 520% e os preços superando até mesmo as expectativas de investidores veteranos. As ações também foram pressionadas pela redução das expectativas de um agressivo corte de juros pelo Federal Reserve, banco central dos Estados Unidos.

As expectativas de um corte de 0,50 ponto percentual diminuíram ainda mais depois que o “Wall Street Journal” noticiou que o Fed deve cortar os juros em 0,25 ponto quando se reunir neste mês, e pode fazer novas reduções no futuro dado o crescimento global e as incertezas comerciais.

. Em TÓQUIO, o índice Nikkei recuou 0,23%, a 21.416 pontos.

. Em HONG KONG, o índice HANG SENG caiu 1,37%, a 28.371 pontos.

. Em XANGAI, o índice SSEC perdeu 1,27%, a 2.886 pontos.

. O índice CSI300, que reúne as maiores companhias listadas em XANGAI e SHENZHEN, retrocedeu 0,69%, a 3.781 pontos.

. Em SEUL, o índice KOSPI teve desvalorização de 0,05%, a 2.093 pontos.

. Em TAIWAN, o índice TAIEX registrou alta de 0,66%, a 10.944 pontos.

. Em CINGAPURA, o índice STRAITS TIMES desvalorizou-se 0,61%, a 3.357 pontos.

. Em SYDNEY o índice S&P/ASX 200 recuou 0,14%, a 6.691 pontos.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).