Após ataques, empresas de tecnologia são pressionadas a banir 8chan

Kacper Pempel/Reuters
O 8chan tem um perfil verificado no Twitter e descreve sua localização como “Os cantos mais sombrios da internet”

Críticos pressionaram o Twitter e outras empresas de tecnologia a se afastarem do fórum online 8chan ontem (5), depois de ele ter sido usado por um atirador em massa para anunciar um ataque pela terceira vez este ano. Usando a hashtag #untwitter8chan, os usuários pediram ao presidente-executivo do Twitter, Jack Dorsey, para banir o 8chan da plataforma. O 8chan, que em seu perfil verificado no Twitter descreve sua localização como “Os cantos mais sombrios da internet”, tornou-se um ninho de conteúdo extremista branco.

LEIA MAIS: Como a tecnologia 5G pode causar um estrago irreparável no mundo todo

O Twitter está “removendo proativamente o conteúdo que viola nossas políticas e estará envolvido com a aplicação da lei, conforme apropriado”, disse o porta-voz da empresa, Ian Plunkett. Ele se recusou a comentar sobre a conta do 8chan.

Acredita-se que o atirador que matou 22 pessoas em uma loja do Walmart em El Paso, Texas, no sábado, tenha postado um manifesto de quatro páginas no 8chan antes de seu ataque, chamando-o de “resposta à invasão hispânica do Texas”. O site foi usado mais cedo neste ano pelos atiradores que atacaram duas mesquitas em Christchurch, Nova Zelândia e uma sinagoga em Poway, Califórnia.

O 8chan, administrado por um norte-americano que mora nas Filipinas, está lutando para ficar online na segunda-feira após a empresa de segurança cibernética Cloudflare rescindiu contrato em resposta ao tiroteio no Texas. No momento em que este artigo foi escrito, o site do 8chan parecia estar fora do ar.

O ex-chefe de segurança do Facebook, Alex Stamos, no domingo, reiterou o pedido para que “empresas de tecnologia responsáveis” bloqueiem o 8chan, não permitindo links para o site, citando seu uso como uma ferramenta de recrutamento.

O 8chan não parecia ter nenhuma conta oficial no Facebook, embora os links para o site estivessem disponíveis lá. Uma porta-voz do Facebook disse que links diretos para o manifesto do atirador estão sendo bloqueados.

Uma pesquisa no Google não resultou em nenhum link direto para o site, mas mostrou a conta oficial do Twitter do 8chan, que leva à sua página inicial.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).