Autópsia determina que Jeffrey Epstein cometeu suicídio por enforcamento

ReproduçãoForbes
Epstein já era registrado como criminoso sexual após ter se declarado culpado em 2008

LEIA MAIS: Autópsia de Jeffrey Epstein mostra pescoço quebrado, diz ‘Washington Post’

Uma autópsia concluiu que o financista Jeffrey Epstein, encontrado morto em sua cela na prisão no último sábado enquanto aguardava julgamento por acusações de tráfico sexual, cometeu suicídio por enforcamento, informou uma porta-voz para a Diretoria de Exames Médicos da Cidade de Nova York hoje (16).

Epstein, de 66 anos, foi encontrado enforcado em uma cela do Centro Metropolitano de Correções em Manhattan, o que provocou investigações sobre as circunstâncias de sua morte.

O rico e bem relacionado gestor de fundos foi preso no dia 6 de julho e se declarou inocente diante de acusações federais de tráfico sexual envolvendo dezenas de garotas menores de idade, algumas delas chegando a 14 anos.

“Nossa determinação será publicada em breve. É suicídio por enforcamento”, disse a porta-voz da diretoria médica Aja Worthy-Davis à Reuters.

Epstein já era registrado como criminoso sexual após ter se declarado culpado em 2008 em acusações estaduais na Flórida de ter pago uma garota adolescente em troca de sexo. Antes de sua condenação, ele tinha associados ricos e poderosos, entre eles o atual presidente norte-americano, Donald Trump, e o ex-presidente Bill Clinton.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).