Dólar recua contra o real de olho em Fed e BC

Reuters
Na cena doméstica, o BC vendeu 200 milhões de dólares em moeda física

O dólar se desvalorizava frente ao real hoje (21), com agentes do mercado de olho nas sinalizações do Federal Reserve sobre o futuro da taxa de juros dos Estados Unidos, em dia marcado pelo início dos leilões simultâneos de venda de dólar à vista e de contratos de swap cambial reverso pelo Banco Central.

VEJA TAMBÉM: Por que os EUA podem estar a caminho de uma nova crise econômica

Às 10:46, o dólar recuava 0,63%, a R$ 4,02 na venda.

Na véspera, o dólar caiu 0,40%, a R$ 4,05 na venda.

Neste pregão, o dólar futuro tinha perdas de 0,7%.

Além da divulgação da ata da última reunião de política monetária do Fed mais tarde nesta quarta-feira, as atenções se voltam também para o discurso do chairman do Fed, Jerome Powell, no simpósio anual de Jackson Hole na próxima sexta-feira, onde várias autoridades se reunirão para discutir as questões atuais da economia mundial.

“Não é esperado que a ata do Fed dê muitas dicas sobre o que está por vir. Toda expectativa está em torno da fala do Powell, no entanto, é preciso atenção aos detalhes que a ata pode vir a evidenciar”, disse o operador de câmbio da Advanced Corretora Alessandro Faganello.

E AINDA: Dólar tem “respiro” no fechamento, apesar de incertezas externas

Na cena doméstica, o BC vendeu 200 milhões de dólares em moeda física nesta quarta-feira, na primeira injeção direta de liquidez no mercado de câmbio spot em mais de uma década. A autoridade monetária negociou ainda quatro mil contratos de swap cambial reverso — nos quais assume posição comprada em dólar.

Segundo Faganello, o mercado ainda está se posicionando para entender melhor a atuação do BC e a queda tímida reflete um sentimento de cautela.

“Ninguém quer assumir muita posição em dólar e acabar tomando prejuízo lá na frente.”

A venda de dólares à vista foi anunciada na semana passada, conforme o dólar disparava em meio à escassez de liquidez no mercado spot, o que se refletiu em fortes altas nas taxas de cupom cambial –juro em dólar.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).