Dólar recua frente ao real

iStock
Às 9:57, a moeda norte-americana recuava 0,39%, a R$ 4,1084 na venda

O dólar se desvalorizava frente ao real hoje (26), depois de tocar R$ 4,1244 na venda na semana passada, com agentes do mercado de olho nos desenvolvimentos da guerra comercial entre Estados Unidos e China.

LEIA MAIS: BC anuncia leilões de dólar à vista para setembro com disparada do dólar

Às 9:57, a moeda norte-americana recuava 0,39%, a R$ 4,1084 na venda. Na sexta-feira, o dólar fechou em alta de 1,15%, a R$ 4,1244 na venda. Neste pregão, o dólar futuro tinha queda de cerca de 0,4%.

Os Estados Unidos e a China buscaram nesta segunda-feira aliviar as tensões sobre a guerra comercial, com Pequim pedindo calma e o presidente norte-americano, Donald Trump, prevendo um acordo depois que os mercados recuaram em resposta a novas tarifas de ambos os países.

Para Camila Abdelmalack, economista-chefe da CM Capital Markets, as declarações traziam um certo alívio para os mercados e ajudavam a elevar os ativos de risco. No entanto, o sentimento de cautela permanecia de pano de fundo, já que o cenário de mudanças bruscas de posicionamento de ambos os lados já se mostrou comum.

“Esse evento vai influenciar o mercado por um prazo indefinido, então sempre vai ter uma cautela. Por agora, está tudo tranquilo, mas amanhã as coisas podem mudar.”

Na cena doméstica, o BC vendeu todos os US$ 550 milhões em moeda física nesta sexta-feira e negociou ainda todos os 11 mil contratos de swap cambial reverso ofertados – nos quais assume posição comprada em dólar.

VEJA TAMBÉM: Dólar fecha acima de R$ 4,12, na máxima em quase um ano

Na semana passada, o Banco Central anunciou a programação de leilões de venda de dólar à vista ao longo do mês de setembro, em operações que podem somar US$ 11,6 bilhões.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).