Ibovespa toca mínima de dois meses, mas reduz perdas e fecha quase estável

ReproduçãoReuters
Principal índice da B3 registra leve queda, de 0,25%, a 99.222,25 pontos

VEJA TAMBÉM: B2W aprova aumento de capital de R$ 2,5 bi

O principal índice da B3 fechou hoje (20) perto da estabilidade, após cair mais de 1% e tocar mínima de dois meses, em meio aos temores sobre o ritmo da economia global.

O Ibovespa caiu 0,25%, a 99.222,25 pontos. Na mínima, chegou a 98.002,03 pontos, piso intradia desde 18 de junho. O giro financeiro da sessão somou R$ 15,5 bilhões.

Mercados internacionais seguiram atentos à possibilidade de uma recessão global, também de olho nos desdobramentos da guerra comercial entre EUA e China.

O presidente Donald Trump disse que Pequim ainda quer chegar a um acordo comercial. Também falou que seu governo gostaria de cortar impostos, mas ressalvou que não estava falando sobre fazer algo agora.

Para analistas da Levante Investimentos, o ambiente global tenso faz investidores internacionais enxergarem mais riscos em mercados emergentes, motivando uma fuga de recursos do país.

Números sobre as negociações dos estrangeiros na bolsa paulista mostram saldo negativo de R$ 20 bilhões em 2019 no mercado secundário, maior saída líquida em 23 anos. Apenas em agosto, a saída supera a entrada em R$ 9,6 bilhões.

Segundo a Coinvalores, o mercado segue monitorando a atuação dos bancos centrais para conter os riscos relacionados à desaceleração econômica global. Esse pano de fundo com medidas no radar favorece expectativas de fluxo para emergentes.

Nesse sentido, destacou na pauta da semana atas de reuniões de política monetária dos BCs dos EUA (quarta) e da zona do euro (quinta), além do simpósio do Federal Reserve em Jackson Hole a partir de sexta, com autoridades de vários países. “Investidores esperam sinais mais claros sobre a atuação dos BCs nos próximos meses”, afirmou em nota a clientes.

 

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).