Ibovespa avança e fecha perto dos 103 mil pontos

Getty Images
O volume financeiro da sessão somou R$ 13,9 bilhões

A bolsa paulista voltou a subir hoje (6), com o principal índice chegando a superar os 103 mil pontos na máxima, sustentado pela forte alta do setor financeiro, em sessão que também contou com discurso do chairman do Federal Reserve, Jerome Powell.

LEIA MAIS: Ibovespa fecha em alta, acima de 102 mil pontos

O Ibovespa subiu 0,68%, a 102.935,43 pontos. Na semana, o índice avançou 1,78%. O volume financeiro da sessão somou R$ 13,9 bilhões.

O Fed seguirá agindo “conforme apropriado” para sustentar a expansão econômica da maior economia do mundo, disse o chairman Jerome Powell nesta sexta-feira, repetindo promessa que os mercados financeiros enxergam como a sinalização de uma redução adicional na taxa de juros.

No que provavelmente serão os últimos comentários públicos do banqueiro central dos EUA antes da reunião do Fed deste mês, Powell disse que as autoridades estarão observando de perto os riscos geopolíticos, as condições financeiras e outros dados econômicos a caminho enquanto avaliam o que fazer.

Agentes do mercado também reagiram aos dados do Departamento de Trabalho dos EUA mostrando a criação de 130 mil postos de trabalho na folha de pagamento não agrícola em agosto, aquém das expectativas no mercado, e taxa de desemprego em 3,7%, enquanto o salário médio por hora trabalhada subiu 0,4%.

Também repercutiu decisão do banco central da China de reduzir o volume de dinheiro que bancos devem reter em reservas, liberando 900 bilhões de iuanes (US$ 126,35 bilhões) em liquidez para dar fôlego à economia.

VEJA TAMBÉM: Ibovespa avança com ajuda de Vale e Petrobras

Em Wall Street, o S&P 500 fechou com avanço de 0,09%, após ter alternado alta e baixa ao longo da sessão.

Para analistas da XP Investimentos, indicadores econômicos divulgados na semana mostraram que os cenários doméstico e internacional seguem mistos.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).