Intel usará Olimpíada de Tóquio para apresentar novas tecnologias

Dado Ruvic/Illustration/Reuters
A Intel também vai usar a realidade virtual para recriar imagens das instalações para ajudar a treinar funcionários

A gigante da tecnologia Intel anunciou hoje (11) que utilizará os Jogos Olímpicos de Tóquio 2020 para apresentar um portfólio de novas tecnologias, incluindo o rastreamento 3D de atletas com inteligência artificial para melhorar a transmissão de eventos durante os Jogos.

LEIA MAIS: Toyota anuncia protótipo de robô para Olimpíada de Tóquio

A tecnologia de rastreamento usará câmeras móveis para capturar vídeos de eventos olímpicos que serão usados para criar sobreposições visuais e análises, anunciou a empresa em Tóquio.

A apresentação das tecnologias ocorre quando a fabricante de chips, que antes dominava o mercado, procura novas oportunidades em meio a uma modesta previsão de crescimento dos lucros para os próximos três anos, à medida que sua participação no mercado de chips de computadores pessoais diminui.

“Esta é realmente uma boa oportunidade para mostrarmos as tecnologias de microprocessadores que desenvolvemos há muitos anos, mas também muito do nosso trabalho em software, em algoritmos e em experiência de aprimoramento de transmissão”, disse Rick Echevarria, gerente geral do Programa Olímpico da Intel, em um evento do qual participaram membros do Comitê Organizador de Tóquio 2020.

A Intel também disse que usaria a realidade virtual para recriar imagens das instalações para ajudar a treinar funcionários. Transmissões virtuais ao vivo estariam disponíveis para eventos de atletismo, boxe, vôlei de praia e as cerimônias de abertura e encerramento.

A Intel disse que seus chips também serão usados em sistemas de reconhecimento facial, monitorando cerca de 300 mil pessoas, incluindo atletas, voluntários, jornalistas e funcionários que entram e saem das instalações olímpicas.

Siga FORBES Brasil nas redes sociais:

Facebook
Twitter
Instagram
YouTube
LinkedIn

Tenha também a Forbes no Google Notícias.

Copyright Forbes Brasil. Todos os direitos reservados. É proibida a reprodução, total ou parcial, do conteúdo desta página em qualquer meio de comunicação, impresso ou digital, sem prévia autorização, por escrito, da Forbes Brasil (copyright@forbes.com.br).